Jornal Agora | Plantão de Polícia
 
fechar
fechar

Seu voto foi registrado. Agradecemos sua participação.

Seu voto já foi computado nas últimas 24 horas.

Resultado parcial

Atenção: o resultado desta enquete não tem valor de amostragem científica e se refere apenas a um grupo de
                 leitores do Agora Online.
Redes sociais
voltar

OCORRÊNCIAS

- 16-02-2017 - 22h10min
fechar
enviar Máximo 500 caracteres
* Ao enviar qualquer comentário, o usuário declara-se ciente e aceita integralmente o termo de uso
fechar

Comunicar erro

Se você encontrou alguma informação que esteja errada, utilize este espaço para reportar erros.

enviar Máximo 500 caracteres
fechar

Envie esta notícia para um amigo

» Adicionar mais um destinatário

enviar Máximo 500 caracteres

Plantão de Polícia

fechar

Galeria de vídeo

fechar

Galeria de áudios

Furto deu flagrante

O policial militar Marcos Maciel apresentou, na Delegacia de Polícia, dois marginais que haviam arrombado uma residência na rua Conde de Porto Alegre.

A residência teve sua porta destruída e, do interior, foram furtados vários objetos, além de terem destruído os vidros de um carro que estava no local. Quando a viatura policial se aproximou, após sua tripulação ter sido alertada por vizinhos da vítima, os marginais fugaram do local deixando parte do furto e levando apenas um aparelho de televisão. No entanto, eles foram perseguidos pelos policiais, sendo que a cerca de 200 metros os marginais resolveram abandonar também o aparelho para tentarem fugir da perseguição, mas sem lograrem êxito e acabaram sendo presos.

Quando apresentados na Delegacia, juntamente com o aparelho de televisão, o delegado Ronaldo Coelho determinou o flagrante, com o devido registro e encaminhamento dos marginais ao presídio da Vila da Quinta, em Rio Grande. 

Fato gerado em 2012 repercute agora

O agricultor Clednir Bittencourt de Souza, em 2012, segundo comunicou a polícia, vendeu um caminhão de cebolas para o comprador, conhecido por “Bibio”, sendo que o produto era de propriedade do produtor rural Luiz Adão Gauterio Saraiva e que, após garantir a carga, se negou a entregar ao agricultor o Talão de Produtor.

Além disso, segundo a vítima, pagou somente a importância de R$ 25.000,00 da dívida, deixando de resgatar um total de R$ 10.000,00 e que saiu da cidade, devendo também, a outros compradores.

Clednir, naquela oportunidade - embora diversas tentativas - não conseguiu mais contato com o referido comprador, pois os telefones oferecidos não atendiam. Agora, no entanto, passados mais de quatro anos, Bittencourt de Souza está com problemas em sua atividade, considerando a necessidade do talão de produtor que foi levado pelo acusado que não mais retornou a São José do Norte.


comente Comentários(0)

Participe


Sua opinião Agora

No dia 12 de janeiro, o prefeito Alexandre Lindenmeyer tornou pública a decisão do Executivo em não destinar verba para o Carnaval Oficial do Município. Após o anúncio, a Liga Independente das Escolas e Entidades do Samba do Rio Grande (Lieesa) decidiu não realizar o evento. O que você achou da decisão do Executivo de não destinar verba pública para o Carnaval?

resultado votar
Veja mais

Plantão



Comparte Jornal Agora - Todos os direitos reservados