Jornal Agora | Capitania dos Portos do Rio Grande do Sul
 
fechar
fechar

Seu voto foi registrado. Agradecemos sua participação.

Seu voto já foi computado nas últimas 24 horas.

Resultado parcial

Atenção: o resultado desta enquete não tem valor de amostragem científica e se refere apenas a um grupo de
                 leitores do Agora Online.
Redes sociais
voltar

RG 280 ANOS

- 10-01-2017 - 21h26min
fechar
enviar Máximo 500 caracteres
* Ao enviar qualquer comentário, o usuário declara-se ciente e aceita integralmente o termo de uso
fechar

Comunicar erro

Se você encontrou alguma informação que esteja errada, utilize este espaço para reportar erros.

enviar Máximo 500 caracteres
fechar

Envie esta notícia para um amigo

» Adicionar mais um destinatário

enviar Máximo 500 caracteres

Capitania dos Portos do Rio Grande do Sul

fechar

Galeria de vídeo

fechar

Galeria de áudios

fechar
Foto: Reprodução

Capitania dos Portos do Rio Grande do Sul localiza-se na avenida Almirante Cerqueira e Souza nº 198

Foto: Reprodução

Capitania dos Portos do Rio Grande do Sul

Capitania dos Portos do Rio Grande do Sul localiza-se na avenida Almirante Cerqueira e Souza nº 198

POR THAÍS NUNES, colaboradora e gestora de marketing

Em 1838, a Capitania foi instalada na cidade do Rio Grande, num prédio contíguo à Alfândega, na atual rua Ewbank, a primeira Organização Naval denominada “Arsenal de Marinha” com a finalidade de prestar apoio aos navios da Marinha do Brasil que aqui aportavam. Em 12 de outubro deste mesmo ano, foi criada uma Administração dos Arsenais de Marinha na Província do Rio Grande do Sul, primeira Administração Naval. O Arsenal de Marinha foi desativado em 10 de dezembro de 1845.

Inspirado na atuação dos Arsenais de Marinha e Administrações Navais, em 14 de agosto de 1845, através do Decreto Imperial Nº 358, o Imperador Dom Pedro II autorizou o Governo Imperial a estabelecer uma Capitania do Porto em cada Província Marítima do Império, com a finalidade de fiscalizar e regulamentar os portos e vias navegáveis.

Em 19 de maio de 1846, através do Decreto Imperial Nº 447, foi criada a Capitania dos Portos da Província de São Pedro do Rio Grande do Sul na Cidade do Rio Grande, sendo nomeado Capitão do Porto o então Capitão Tenente da Armada Francisco José de Mello. Sua primeira sede foi instalada em 1847 no Arsenal da Marinha e, em 1848, foi criada a Delegacia de Porto Alegre, Organização Militar subordinada a esta Capitania. Em 1859, a sede da Capitania foi transferida para a Ponta da Macega, onde atualmente está localizado o Comando do 5º Distrito Naval.

Em 1918, foi criada a Delegacia Fluvial de Uruguaiana, Organização Militar também subordinada a esta Capitania. Em 13 de janeiro de 1936, foi inaugurado o prédio próprio Sede da Capitania na atual Avenida Almirante Cerqueira e Souza Nº 197, onde atualmente se encontra o SRD Serviço de Recrutamento Distrital e outras repartições navais. Em 1973, foi criada a Agência de Tramandaí, terceira e última Organização Militar subordinada a esta Capitania. Em 19 de fevereiro de 1975, a Sede da Capitania foi novamente transferida para a Avenida Almirante Cerqueira e Souza Nº 198.

A Capitania dos Portos do Rio Grande do Sul, a qual exerce a atividade de Inspeção Naval com jurisdição em todo Estado, é a única Capitania do Brasil com responsabilidade simultânea no tráfego marítimo, fluvial e lacustre. Composta pelo Departamento de Ensino Profissional Marítimo, Departamento de Segurança do Tráfego Aquaviário e Departamento de Apoio, sua Missão é contribuir para a orientação, coordenação e controle das atividades relativas à Marinha Mercante e Organizações correlatas, na segurança da navegação, salvaguarda da vida humana no mar, prevenção da poluição hídrica e Defesa Nacional.


comente Comentários(0)

Participe


Sua opinião Agora

No dia 12 de janeiro, o prefeito Alexandre Lindenmeyer tornou pública a decisão do Executivo em não destinar verba para o Carnaval Oficial do Município. Após o anúncio, a Liga Independente das Escolas e Entidades do Samba do Rio Grande (Lieesa) decidiu não realizar o evento. O que você achou da decisão do Executivo de não destinar verba pública para o Carnaval?

resultado votar
Veja mais

Plantão



Comparte Jornal Agora - Todos os direitos reservados