Jornal Agora | Dom Ricardo fala sobre a violência e o menor
 
fechar
fechar

Seu voto foi registrado. Agradecemos sua participação.

Seu voto já foi computado nas últimas 24 horas.

Resultado parcial

Atenção: o resultado desta enquete não tem valor de amostragem científica e se refere apenas a um grupo de
                 leitores do Agora Online.
Redes sociais
voltar

RELIGIÃO

- 20-04-2017 - 15h55min
fechar
enviar Máximo 500 caracteres
* Ao enviar qualquer comentário, o usuário declara-se ciente e aceita integralmente o termo de uso
fechar

Comunicar erro

Se você encontrou alguma informação que esteja errada, utilize este espaço para reportar erros.

enviar Máximo 500 caracteres
fechar

Envie esta notícia para um amigo

» Adicionar mais um destinatário

enviar Máximo 500 caracteres

Dom Ricardo fala sobre a violência e o menor

Para ele, a falta da família é a responsável pelo envolvimento de menores em crimes
fechar

Galeria de vídeo

fechar

Galeria de áudios

fechar

Galeria de fotos

Foto: Bruno Zanini Kairalla

Ao conhecer a Redação do Agora, dom Ricardo abençoou o espaço

  • Ao conhecer a Redação do Agora, dom Ricardo abençoou o espaço Padre Raphael, a jornalista Anete Poll, o bispo dom Ricardo Hoepers e o diretor-presidente do Agora, Roberto Vanzellotti Na manhã de quarta (19), o padre Raphael Pinto e o bispo dom Ricardo Hoepers em visita oficial ao Agora

Foto: Bruno Zanini Kairalla

Dom Ricardo fala sobre a violência e o menor

Ao conhecer a Redação do Agora, dom Ricardo abençoou o espaço

ANETE POLL

anete@jornalagora.com.br

Dom Ricardo Hoepers, bispo da Diocese do Rio Grande, esteve em uma visita oficial ao Jornal Agora na manhã de ontem (19), acompanhado do padre Raphael Pinto. Eles foram recebidos pelo diretor-presidente do Agora, Roberto Vanzellotti, na sala de reuniões Germano Toralles Leite.

O bispo aproveitou para falar um pouco da realidade do Município. “Tenho uma visão bem melhor, embora não tenha mudado a minha preocupação em relação à violência e às drogas. O que me assustou é que pequenos municípios também estão enfrentando estes problemas decorrentes”, salientou dom Ricardo.

O bispo acredita, no entanto, que tem visto mais coisas boas do que ruins. “As negativas mexem com as pessoas e é quando aparecem as reações solidárias. Temos coisas a superar e temos coisas bonitas acontecendo. Vejo adolescentes envolvidos em drogas e vejo a juventude fazendo grupos de apoio e de resgate. Vejo pessoas em situação de vulnerabilidade e vejo pessoas se mobilizando para ajudá-las. E isso é uma coisa belíssima. Só se vence o mal com o bem”, apontou o bispo.

O grande envolvimento de menores em situações de crime, para dom Ricardo, tem um motivo: a desestruturação da família. “Precisamos resgatar estes valores. Não precisa ser o modelo tradicional, com pai e mãe, mas precisamos da família, dos valores, com mais moral, com mais sim e não. Hoje, parece que os pais terceirizaram a educação para as escolas, e a religião para as igrejas. A grande crise que estamos vivendo hoje é a familiar."

Segundo ele, “seria primordial abrir nossas escolas e nossas comunidades para atividades extras, tirando esses meninos e meninas das ruas. E eu acredito que isso ainda é possível. O próprio Cristo nos ensinou a nunca desistir do ser humano”, apontou.

TÍTULO DE CIDADANIA

Na tarde de ontem, foi aprovado por unanimidade o projeto de decreto legislativo que concede o título de cidadão rio-grandino ao bispo diocesano dom Ricardo Hoepers.

O autor da iniciativa, vereador Julio Cesar da Silva (PMDB), justificou na tribuna da Câmara Municipal que o bispo dom Ricardo, ainda que residindo há pouco tempo no Município, conquistou o carinho, a admiração e o respeito da comunidade rio-grandina.


comente Comentários(1)

Participe


Sua opinião Agora

Você acha que os mandatos dos vereadores Batatinha e João da Barra devem ser cassados?

resultado votar
Veja mais

Plantão



Comparte Jornal Agora - Todos os direitos reservados