Jornal Agora | União repassa áreas na avenida Atlântica e na rua ...
 
fechar
fechar

Seu voto foi registrado. Agradecemos sua participação.

Seu voto já foi computado nas últimas 24 horas.

Resultado parcial

Atenção: o resultado desta enquete não tem valor de amostragem científica e se refere apenas a um grupo de
                 leitores do Agora Online.
Redes sociais
voltar

REGULARIZAÇÃO

- 16-02-2017 - 23h01min
fechar
enviar Máximo 500 caracteres
* Ao enviar qualquer comentário, o usuário declara-se ciente e aceita integralmente o termo de uso
fechar

Comunicar erro

Se você encontrou alguma informação que esteja errada, utilize este espaço para reportar erros.

enviar Máximo 500 caracteres
fechar

Envie esta notícia para um amigo

» Adicionar mais um destinatário

enviar Máximo 500 caracteres

União repassa áreas na avenida Atlântica e na rua Almirante Barroso ao Município

fechar

Galeria de vídeo

fechar

Galeria de áudios

fechar
Foto: Fabio Dutra

Área na Barroso poderá receber um novo terminal hidroviário

Fabio Dutra

União repassa áreas na avenida Atlântica e na rua Almirante Barroso ao Município

Área na Barroso poderá receber um novo terminal hidroviário

TATIANE FERNANDES

tati@jornalagora.com.br

Foi realizado, na noite de quarta-feira (15), na Associação de Moradores da Querência, o repasse de duas áreas da União para o Município. Uma situada na continuação da avenida Atlântica, entre Querência e Atlântico Sul, medindo 840.217,45 metros quadrados, e outra na Almirante Barroso, Centro, medindo 5.591,25 metros quadrados.

Segundo informações do secretário adjunto da Secretaria de Município de Coordenação e Planejamento, Daniel Cougo Cardoso, o repasse das áreas dá ao Município a possibilidade de começar a captar recursos para investir.

BARROSO

Cardoso informou que para o terreno da Barroso, situado entre a antiga fábrica da Pescal e a área de embarque das balsas, existe um projeto de revitalização e de instalação de um novo terminal hidroviário, que contemple balsas e lanchas.

O projeto para a área em questão foi contemplado no projeto de revitalização do Porto Velho, assinado, em 1997, pelo escritório de arquitetura de Raul Macadar. Estamos falando do projeto de revitalização da orla, que compreende uma área que vai desde a antiga estação marítima até o CCMar. Mais tarde o projeto sofreu algumas adequações. 

A revitalização total da orla, segundo Cougo, foi orçada em R$7 milhões na época. Do projeto já foi realizada a implantação do CCMar, revitalização do Mercado Público Municipal e está em andamento a revitalização do Rincão da Cebola. Município, Furg e Suprg são os principais envolvidos na execução das obras. 

Segundo o secretário, a revitalização vem se implantando com recursos próprios, mas há, também, negociação em andamento com o BNDES. 

QUERÊNCIA

Na área que vai da Querência até o bairro Atlântico Sul, desde a base até a localidade do Stella Maris, vivem cerca de 1.500 famílias. A informação é do secretário de Município de Habitação e Regularização Fundiária, Gilmar Xavier Ávila. De acordo com ele, o repasse da área viabiliza o início de um processo de regularização fundiária que contemplará os moradores com o registro em cartório dos lotes.

Ele contou que, por meio do programa Papel Passado, o processo de regularização da área já está bem adiantado. Assim, espera entregar pelo menos o primeiro título até o final de 2017.


comente Comentários(4)

Participe


Sua opinião Agora

No dia 12 de janeiro, o prefeito Alexandre Lindenmeyer tornou pública a decisão do Executivo em não destinar verba para o Carnaval Oficial do Município. Após o anúncio, a Liga Independente das Escolas e Entidades do Samba do Rio Grande (Lieesa) decidiu não realizar o evento. O que você achou da decisão do Executivo de não destinar verba pública para o Carnaval?

resultado votar
Veja mais

Plantão



Comparte Jornal Agora - Todos os direitos reservados