Jornal Agora | Pronta desde 2011, UTI Pediátrica segue sem previs ...
 
fechar
fechar

Seu voto foi registrado. Agradecemos sua participação.

Seu voto já foi computado nas últimas 24 horas.

Resultado parcial

Atenção: o resultado desta enquete não tem valor de amostragem científica e se refere apenas a um grupo de
                 leitores do Agora Online.
Redes sociais
voltar

SAÚDE

- 16-02-2017 - 22h57min
fechar
enviar Máximo 500 caracteres
* Ao enviar qualquer comentário, o usuário declara-se ciente e aceita integralmente o termo de uso
fechar

Comunicar erro

Se você encontrou alguma informação que esteja errada, utilize este espaço para reportar erros.

enviar Máximo 500 caracteres
fechar

Envie esta notícia para um amigo

» Adicionar mais um destinatário

enviar Máximo 500 caracteres

Pronta desde 2011, UTI Pediátrica segue sem previsão de abertura

Mesmo após adesão à Ebserh e realização de concurso público, não há perspectiva sobre a abertura do setor
fechar

Galeria de vídeo

fechar

Galeria de áudios

fechar
Foto: Arquivo JA

Empresa Brasileira de Serviços Hospitalares (Ebserh) passou a ser responsável pela gestão do Hospital Universitário Dr. Miguel Riet Corrêa Jr.

Arquivo JA

Pronta desde 2011, UTI Pediátrica segue sem previsão de abertura

Empresa Brasileira de Serviços Hospitalares (Ebserh) passou a ser responsável pela gestão do Hospital Universitário Dr. Miguel Riet Corrêa Jr.

ALINE RODRIGUES

aline@jornalagora.com.br

Em 23 de julho de 2015, foi assinado o contrato entre a Furg e a Empresa Brasileira de Serviços Hospitalares (Ebserh), que passou a ser responsável pela gestão do Hospital Universitário Dr. Miguel Riet Corrêa Jr. Naquela ocasião, foi anunciado que a assinatura do contrato garantiria um aporte financeiro de R$ 340 mil que possibilitaria a abertura da UTI Pediátrica, a qual está  pronta e mobiliada desde 2011.

Além disso, na oportunidade, foi divulgado que anterior à abertura de concurso público pela Ebserh, o recurso possibilitaria fazer contratos temporários por meio da Fundação de Apoio ao Hospital de Ensino do Rio Grande (Faherg) para a contratação de profissionais para a abertura do espaço. 

A previsão era de que os profissionais contratados temporariamente ficassem um período de seis a oito meses, até o chamamento dos aprovados após a realização do concurso, previsto para o começo do ano de 2016. Após este anúncio, ainda foi dito que, com a adesão à empresa, a perspectiva era de que a UTI abrisse em outubro de 2015, o que não ocorreu até o momento.

Em fevereiro de 2016, a Ebserh realizou, através do Instituto Brasileiro de Formação e Capacitação (IBCF), o concurso público para o preenchimento de vagas no hospital. No dia 10 de maio, o concurso foi homologado, o que significou a aprovação do processo e a garantia das 908 vagas.  A informação é de que 690 candidatos foram aprovados no concurso e passaram para a próxima etapa. 

Em entrevista ao Agora, em junho de 2016, a superintendente da Ebserh, Helena Vaghetti, salientou que grande parte das áreas necessárias para a abertura da UTI tiveram candidatos inscritos, exceto algumas especialidades. “São muitos cargos. Para abrirmos a UTI, dependemos da liberação dos cargos e de, pelo menos, 65 profissionais de diferentes áreas”, ressaltou.  

CHAMAMENTOS DOS APROVADOS

No mesmo mês, foi divulgado o primeiro edital de chamamento de aprovados no processo seletivo com a liberação de 10 vagas. Em setembro e novembro do mesmo ano, foram realizadas novas chamadas, sendo a última a maior realizada desde o início da liberação dos resultados, com 212 convocados.  “Nós já havíamos realizado duas chamadas em 2016, em julho e setembro, mas elas convocaram poucos candidatos. Com essa chamada de 212 pessoas, vamos conseguir suprir diversos setores e maximizar a qualidade do trabalho oferecido para a população”, explicou a superintendente à época.

Ela também contou que não há uma unidade que vá receber um reforço “maior” do que outra. “A falta de funcionários é um problema crônico, então estamos tentando distribuir da melhor forma e contemplar todos os setores”, disse Helena. Em novembro do ano passado, a superintendente destacou que, com esta convocação com um número bem significativo, havia a possibilidade de abertura da UTI, o que também ainda não ocorreu.

Na ocasião, ela enfatizou que a nova unidade já estava sendo organizada, dando início a conversas com funcionários antigos do hospital que têm desejo de integrar a nova equipe. “Antes de designar os funcionários aprovados, estamos checando e conversando com os antigos que desejam trocar de unidade”, explicou.

Depois disso, o próximo passo, segundo a direção do hospital, seria a oficialização da equipe da UTI Pediátrica – setor que tem a necessidade de 85 funcionários – e o treinamento e qualificação dos escolhidos. Conforme informações ditas à reportagem, a unidade tem a promessa de oferecer um serviço muito mais qualificado, direcionado para o tratamento de casos graves no âmbito infantil.

SEM PREVISÃO

Procurada pela reportagem do Agora, a superintendente não quis se manifestar sobre o assunto, no entanto, por meio da assessoria, informou que “o HU está fazendo os encaminhamentos necessários para a abertura da UTI e faremos contato quando tivermos algo de concreto para comunicar à imprensa e população rio-grandina”. A assessoria não informou se há uma perspectiva de quando se dará a abertura do espaço.   

 


comente Comentários(0)

Participe


Sua opinião Agora

Você acha que os mandatos dos vereadores Batatinha e João da Barra devem ser cassados?

resultado votar
Veja mais

Plantão



Comparte Jornal Agora - Todos os direitos reservados