Jornal Agora | Reabertura do Centro de Eventos depende de parceri ...
 
fechar
fechar

Seu voto foi registrado. Agradecemos sua participação.

Seu voto já foi computado nas últimas 24 horas.

Resultado parcial

Atenção: o resultado desta enquete não tem valor de amostragem científica e se refere apenas a um grupo de
                 leitores do Agora Online.
Redes sociais
voltar

REFORMA

- 11-01-2017 - 14h24min
fechar
enviar Máximo 500 caracteres
* Ao enviar qualquer comentário, o usuário declara-se ciente e aceita integralmente o termo de uso
fechar

Comunicar erro

Se você encontrou alguma informação que esteja errada, utilize este espaço para reportar erros.

enviar Máximo 500 caracteres
fechar

Envie esta notícia para um amigo

» Adicionar mais um destinatário

enviar Máximo 500 caracteres

Reabertura do Centro de Eventos depende de parcerias público-privadas

TELHADO do local já sofreu DIVERSAS AVARIAS devido a temporais e falta de manutenção
fechar

Galeria de vídeo

fechar

Galeria de áudios

fechar

Galeria de fotos

Foto: Bruno Zanini Kairalla

Diversos pavilhões do Centro de Eventos estão interditados devido à queda de parte dos telhados

  • Diversos pavilhões do Centro de Eventos estão interditados devido à queda de parte dos telhados Telhas foram arrancadas dos prédios durante os últimos temporais Ao circular pelo local, é possível se observar as más condições dos pavilhões

Foto: Bruno Zanini Kairalla

Reabertura do Centro de Eventos depende de parcerias público-privadas

Diversos pavilhões do Centro de Eventos estão interditados devido à queda de parte dos telhados

POR FERNANDA CADAVAL

fernanda.jornalagora@gmail.com

O prédio do Centro Municipal de Eventos do Rio Grande foi interditado, em agosto de 2013, pelo Corpo de Bombeiros, por não possuir Plano de Prevenção Contra Incêndios (PPCI). Atualmente, a questão do PPCI já foi solucionada, segundo informações do responsável pelo Gabinete de Gestão Integrada (GGI), Daniel Nascimento. “O projeto do PPCI está pronto, agora, faltam somente alguns ajustes para colocá-lo em prática”, aponta Daniel.

No entanto, a situação do local requer cuidados e preocupa o Executivo, desde a gestão passada. Daniel explica que, por se tratar de um local muito grande e antigo, alguns pavilhões estão interditados, devido à queda de parte dos telhados, causadas principalmente por temporais e ventos. “Desde a gestão passada, estamos trabalhando para realizar a reestruturação. É preciso fazer um levantamento da estrutura para que possamos reformar”, argumenta o representante do GGI.

VERBA

Ainda segundo Nascimento, no momento, a reforma dos telhados é o que está faltando para reabrir o local ao público. Porém, para que isso seja possível, além da execução do PPCI, é necessário que o Executivo consiga firmar parcerias público-privadas, visto que, sem este tipo negociação, não conseguiria arcar com os altos custos da reforma.

“O prefeito tem grande interesse em reativar aquele espaço, mas o momento também é de cautela com os gastos públicos. Um investimento público seria impossível, porém, se acertarmos uma parceria público-privada, podemos vislumbrar esta execução”, declara Daniel.

PREVISÃO

A entrega do Centro de Eventos para a comunidade ainda não tem data marcada. No entanto, de acordo com Daniel, uma associação estaria interessada em ocupar o local, sendo esta uma situação que ajudaria a prefeitura municipal na reestruturação do Centro. Porém, o executivo ainda está estudando tal possibilidade. “Resolver esta questão é bastante complexa, o local está ocupado por outros órgãos, é antigo e necessita de cuidados para seu reparo e preservação. Estamos analisando todas as possibilidades, para que seja possível reativar o espaço de forma completa”, finaliza Daniel.


comente Comentários(3)

Participe


Sua opinião Agora

Você acha que os mandatos dos vereadores Batatinha e João da Barra devem ser cassados?

resultado votar
Veja mais

Plantão



Comparte Jornal Agora - Todos os direitos reservados